Supremo fortalecido

A teoria do domínio do fato sempre existiu e é por causa dela que a Justiça alcança os mandantes dos mais diversos crimes. O julgamento do mensalão colocou na berlinda uma série de questões institucionais importantes. A primeira diz respeito ao modo de nomear os ministros. Oito deles foram indicados por Lula e Dilma, mas […]

leia o post


O PT e o mensalão

Os próceres do PT não querem admitir que um grupelho – não todos – cometem crimes corruptores da República. Vou explicar-lhes como a sociedade vê o mensalão, fartamente divulgado pela mídia. O Supremo reconheceu todo o fundamento da acusação feita pela Procuradoria-Geral da República: houve dinheiro público desviado, misturado a empréstimos bancários fraudados, distribuído sem […]

leia o post


Ignomínia republicana

É impossível não manter o poder de compra dos juízes, já corroído, na média, em 36% no espaço dos cinco últimos anos. Esse aviltamento remuneratório é perigoso. Sobre a Eliana Calmon falarei em seguida para apoiá-la. O Judiciário brasileiro, a começar pelos ministros da Suprema Corte e ela própria, há 24 meses, recebem a mesma […]

leia o post


A reforma possível

Para aliviar as indústrias, que, diferentemente dos outros setores, pagam um imposto a mais, extinga-se o IPI, de modo a aumentar a competitividade. É estúrdio dizer que estamos em desindustrialização e supertributar a indústria, depois tornar o ICMS absolutamente neutro, sem isenções, reduções de bases de cálculo, regimes especiais, diferimentos, etc., com alíquotas válidas em […]

leia o post


A gravidade das reformas

Assim como a guerra é importante demais para ficar nas mãos dos marechais, a tributação também o é para ficar exclusivamente nas mãos de congressistas. Tomam corpo no Congresso duas tendências políticas inaceitáveis: a lista fechada e o voto distrital misto, este impossível de ser implantado no Brasil, por várias razões (ver www.blogdosacha.com.br). A propósito, […]

leia o post