Urge diminuir o Estado

Economias estatizadas sofrem de intromissão política, de ineficácia gerencial e de corrupção generalizada A Petrobras é uma sociedade anônima cotada nas bolsas de São Paulo e Nova Iorque, tendo por maior acionista a União Federal. Os desmandos políticos colocam em risco a sua saúde financeira e gerencial. Impõe-se pensar os limites do Estado na economia. […]

leia o post


Presidencialismo e corrupção

O presidencialismo existe estável só nos EUA, graças ao bipartidarismo, ao Congresso forte, às eleições de congressistas no meio do mandato presidencial e ao federalismo, que torna independentes os Estados. No resto das Américas fracassou. Presidentes e ditadores se alternam. Estudos sobre o modelo presidencial (Canadá, Europa e Ásia são parlamentaristas), bem como sobre países […]

leia o post


Fracassos

Cemig, Copel e Cesp não aceitaram a quebra de contratos imposta pela gestora e, agora, estão muito bem A economista Dilma Rousseff fez nome e ganhou fama de líder do planejamento de projetos no setor energético. Alçada à Presidência da República, ela assiste, no último ano do mandato, à consolidação de turbulências simultâneas nas áreas […]

leia o post


O governo pressionado

Em três anos, o rombo nas transações do Brasil com o restante do mundo subiu de 2,2% do PIB para 3,7% O Sr. Werner, diretor do FMI para o Hemisfério Ocidental, deu-nos em Sauípe, Bahia, conselhos oficiais durante o fórum econômico para a América Latina (2014). Expôs que, nos três anos do governo Dilma, os […]

leia o post


País da piada pronta

Urge libertar rádios e estações de TV da tutela estatal, acabar com as concessões do governo mandão e controlador Não se pode ou se deve falar de um governo por paixão partidária, mas por amor à pátria, segundo Cícero, o tribuno romano, aquele mesmo das famosas orações contra Catilina, conhecidas até hoje como “catilinárias”, que […]

leia o post