Política externa

Nos EUA, o governo não tem uma empresa sequer. O Brasil continua atolado no estatismo mais ineficiente do planeta. O Brasil tem na Constituição diretrizes de política internacional, o que não ocorre com outras nações, notadamente os Estados Unidos, a terem, assim, muito mais liberdade em defesa dos seus interesses nacionais. Se os EUA são […]

leia o post


Dilma vai bem

A desoneração da folha de salário é tão ou mais importante que a reforma tributária. Os bancos e fundos especuladores que atacavam o real, ao tempo do Banco Central (BC), de Henrique Meirelles, que se cuidem. Naquela época, tudo era previsível. Doravante, serão surpreendidos com ataques pontuais, idas e vindas: Imposto sobre Operações de Crédito, […]

leia o post


Metas de inflação: A influência da Selic sobre a propensão ao consumo é nenhuma

Conquanto não formado em economia, lecionei no passado a disciplina economia política na PUC Minas e, desde então, tenho lido a respeito. No primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso, discordei da âncora cambial gerada no Consenso de Washington. Navio algum fica ancorado o tempo todo, deve navegar. No segundo, depois do barco fazer água, FHC […]

leia o post


O PIB potencial

Quanto mais importamos, maior concorrência e menor inflação (absorção da oferta mundial). A camisa de força da economia brasileira é o produto interno potencial da cartilha dos monetaristas. Basta o país crescer, para os agourentos alardearem que a demanda vai superar o Produto Interno Bruto (PIB, ou seja, a oferta de bens e serviços existentes […]

leia o post


A paranóia inflacionária

Um dragão pré-histórico assombra o Brasil: a inflação. É certo que Brasil e Argentina viveram dolorosas experiências inflacionárias. Desprezível o fator psicológico não é, pois pode desencadear a corrida insana entre preços e salários, a ponto de os economistas a terem batizado de inflação inercial (carry over). O Brasil – diferentemente de outros países que […]

leia o post


Pág 3 de 41234