Inflação escamoteada

Os preços livres estão rodando de 7,5% a 8,5% ao ano, pois os aumentos do mínimo e dos salários acima da produtividade – um erro clássico de política econômica –, que os petistas ingênuos chamam de aumento da “renda real dos trabalhadores”, são concausa poderosa da inflação, a desencadear a corrida dos preços dos serviços […]

leia o post


Os idos de junho

Que ninguém se engane. A combustão social espontânea de junho pode até não se repetir, mas as causas profundas da rebelião cidadã permanecem intactas, a saber: a corrupção governamental, o desperdício e a má gestão da coisa pública, a ineficiência degradante do sistema de saúde, a péssima educação pública, a onipresente falta de segurança e […]

leia o post


A sina do Brasil

Teremos eleição em 2014. É hora de refletirmos sobre o descasamento entre o governo e a iniciativa privada (a que não troca vantagens com ele) Bastou a presidente Dilma entrar no governo para as coisas se complicarem, interna e externamente, ao ponto de assistirmos pela primeira vez na história do Brasil, em vez de festas […]

leia o post


Sindicalismo de carona

Até agora, os candidatos e os programas novos não surgiram, mas surgirão Na tentativa de aglutinar o povo descontente, de carona nas manifestações de junho, sindicatos, estudantes ligados à União Nacional dos Estudantes (UNE), centrais sindicais, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e quejandos, todos cooptados pelos governos Lula-Dilma, foram às ruas do país […]

leia o post


Tipos de voto distrital

Precisamos inviabilizar o presidencialismo de coalização (28 partidos). Nele reside a desgraça política nacional. O voto distrital orienta-se por dois paradigmas: modelos alemão – certo que a Alemanha é um país federal, porém, muito centralizado – e inglês. A Inglaterra é um país relativamente pequeno, populoso e unitário, inexistindo estados, somente administração de municípios (condados). […]

leia o post


Pág 5 de 6123456